Empresa de Eike Batista sobe 41% na bolsa

acoes-eike-bolsa

As ações da CCX, empresa de mineração de Eike Batista, registrava ganhos de mais de 41% na tarde desta segunda-feira, após a companhia anunciar a transferência de dois projetos para a Yildirim. Os papéis eram negociados por aproximadamente 7 reais.

Na sexta-feira, a companhia informou que a Agencia Nacional de Mineria da Colômbia (ANM) aprovou a transferência da concessão minerária GDI- 081 da CCX Colombia para a YCCX, controlada pela Yildirim.

A concessão minerária GDI-081 é referente ao Projeto de Mineração Subterrânea de San Juan e é o principal título minerário da CCX Colombia.

A empresa de Eike informou também que a Agência Nacional de Infraestrutura (ANI) da Colômbia deferiu o processo de transferência da concessão portuária referente ao Porto de Dibulla da CCX Colombia para a Puerto Bello Horizonte.

O comunicado afirmou ainda que a Diretoria da CCX foi autorizada, durante a reunião com o Conselho, “a praticar todos os atos necessários e/ou convenientes ao fechamento da Operação e transferência dos ativos minerários e correlatos para a YCCX.”

Por fim, a CCX disse que receberá 90 milhões de dólares pela YCCX, que somados aos 35 milhões de dólares já recebidos pela CCX Colombia, compõem o valor total referente à Operação de 125 milhões de dólares.

No ano, as ações da CCX acumulam ganhos de 270%.

desempenho-ccx

Fonte: Exame.

Prejuízo da CCX cai 94,4% em 2014

ccx-colombiaA CCX Carvão da Colômbia, empresa do Grupo EBX, do empresário Eike Batista, reportou prejuízo consolidado de R$ 30,388 milhões em 2014, queda de 94,4% ante o prejuízo de R$ 537,368 milhões registrado no ano anterior.

As despesas operacionais gerais e administrativas somaram R$ 32,709 milhões, queda de 33,9% na comparação anual.

O resultado financeiro foi positivo em R$ 1,112 milhão, diminuição de 93% frente ao anotado em 2013.

Texto: Exame.
Foto: Divulgação.